Daily Archives: dezembro 11, 2018

golpe do bilhete premiado faz novas vítimas

Como a gula é grande, tanto de um lado como de outro, mais gente continua caindo no golpe do bilhete premiado em Maringá.
Desta vez foi uma mulher de 65 a anos. Rodou com a bagatela de R$ 35 mil.

como explicar?

O que leva uma pessoa a entrar numa igreja e de repente começar a atirar nas pessoas? Foi o que aconteceu hoje em Campinas. O autor, Euler Fernando Grandolpho de 49 anos matou 4 pessoas, feriu 5 e se matou.

maringá terá mais de mil câmeras inteligentes de monitoramento

Não são só mil câmeras inteligentes de monitoramento, que em bora, o Prefeito Ulisses Maia anuncia para Maringá. São três mil. Lembrando que o monitoramento terá uma grande central para proteger escolas, unidades de saúde e outros, além de auxiliar na busca de desaparecidos ou foragidos da justiça e reconhecer malas e outros objetos suspeitos e que possam conter explosivos.

ipllan tem novo diretor-presidente

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (IPPLAM), tem novo diretor-presidente. É o arquiteto e urbanista Edson Luiz Cardoso Pereira, que é formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UniSinos, em São Leopoldo, Rio Grande do Sul. A posse foi ontem.

e dá-lhe aumento!

Para o eleitor paranaense, que sabe votar como ninguém, escolhendo sempre quem só pensa no povo, saiba que o valor do pedágio, que já é tão baixinho, foi reajustado. Em média será de 6,66% a 8,40%.

pauta

Sob o comando de Mário Hossokawa hoje tem sessão na Câmara de Maringá. Veja o que os vereadores vão votar:

Em primeira discussão, projeto do Executivo que estimando a Receita e fixando a Despesa do Município de Maringá para o exercício financeiro de 2019 (Orçamento 2019).

Em primeira discussão, projeto de lei complementar do Executivo que dispõe sobre a Planta de Valores Genéricos de Edificações e de Terrenos (IPTU), altera dispositivos da Lei Complementar Municipal nº 35/93 e da Lei Complementar Municipal nº 733/2008; altera a Lei Complementar Municipal nº 1.106/2017 e seus anexos; dispõe sobre valores e alíquotas de tributos e sobre as condições para os respectivos pagamentos no exercício de 2019, no Município de Maringá.

Em primeira discussão, projeto de lei complementar do Executivo alterando dispositivos do Código Tributário Municipal, Lei Complementar nº 677/2007, para reordenar o processo administrativo fiscal, revogar disposições, acrescer novos procedimentos assecuratórios e dar outras providências.

Em primeira discussão, projeto de lei complementar do Executivo alterando dispositivos da Lei Complementar nº 850/2010, que autoriza e regulamenta a realização de serviços de roçada e limpeza pela Administração Pública em imóveis urbanos.

Em primeira discussão, projeto de lei complementar do Executivo que dispõe sobre a concessão de isenções, reduções e demais formas de benefícios relativos ao pagamento de tributos municipais, assim como define critérios para sua concessão.

Em primeira discussão, votado projeto de lei complementar do Executivo alterando a redação da Lei Complementar n. 677/2007, que dispõe sobre o Sistema Tributário do Município e dá outras providências. Nos casos de obras públicas por empreitada global, será considerado como base de cálculo o percentual para mão de obra previsto no edital de licitação, aplicando-se, na sua ausência, 40% (quarenta por cento) do valor total do contrato. A hipótese do parágrafo anterior não desobriga os prestadores dos serviços da retenção e recolhimento do imposto, nos casos de subempreitadas, em que a legislação atribua aos mesmos, na condição de contratantes, fontes pagadoras ou intermediários dos serviços, a responsabilidade por substituição tributária.

Em primeira discussão, projeto do vereador Belino Bravin (PP) alterando a redação da lei 5.855/2002 que disciplina o exercício do comércio ambulante no município de Maringá. A proposta de Bravin estabelece proibe o exercício do comércio ambulante: num raio de 20 metros dos portões de entrada e saída dos estabelecimentos escolares e dos postos de saúde; a menos de 200 metros de pontos já licenciados para a mesma atividade. Os carrinhos e trailers poderão ocupar os passeios públicos, respeitada uma faixa transitável em linha reta de, no mínimo 1,20 metro e vinte centímetros. A quantidade de vendedores será fixada pelo Executivo, por meio de regulamento próprio, e terá como prioridade as pessoas que recebam até um salário mínimo e que não possuam outra fonte de renda para sobrevivência. A licença para o comércio ambulante só poderá ser transferida, no caso de falecimento do titular, para a viúva, e, não havendo interesse, a terceiro requerente. Poderão exercer a atividade nos equipamentos utilizados para o comércio ambulante, além da pessoa licenciada, dois ajudantes desde que estejam cadastrados junto à municipalidade, sendo vedada a manutenção de empregados entre outras regras.

Em primeira discussão, projeto do vereador William Gentil (PTB) instituindo a campanha Abril Marrom no Município de Maringá. O objetivo é a realização de ações educativas voltadas à conscientização, à prevenção e ao combate das diversas espécies de cegueira. A campanha instituída por esta Lei será realizada anualmente, durante todo o mês de abril, integrando o calendário oficial do município.

Em primeira discussão, projeto do vereador William Gentil (PTB) denominando Antônio Parente a Rua 33.150, situada na Zona 33, em toda a sua extensão.

Em primeira discussão, projeto do vereador Sidnei Telles (PSD) autorizando a Associação de Engenheiros e Arquitetos de Maringá a compartilhar a propriedade do lote de terras n. 566/567-C, da Gleba Patrimônio Maringá, com área de 5.623,12 metros quadrados, doado pela Administração Municipal, em conformidade com a autorização contida no artigo 1.º, inciso XIV, da Lei n. 1.788, de 14 de setembro de 1984, sob os mesmos termos e condições, com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Paraná – Região Noroeste, para os fins previstos no referido diploma legal, mediante escritura pública outorgada com a anuência do Poder Executivo Municipal.

Em primeira discussão, projeto do vereador Mário Verri (PT) outorgando a Wellington Ferreira o Título de Cidadão Benemérito de Maringá.

Em segunda discussão, projeto de lei complementar do Executivo alterando a Norma Regulamentadora (NRM) relativa aos parâmetros urbanísticos e exigências quanto às calçadas, nos termos do Código de Edificações e Posturas Básicas do Município de Maringá (lei complementar 1.045/2016). Esta proposta altera a NRM U-20001 que trata do dimensionamento e demais critérios relativos ao desenho, acessibilidade, mobilidade e ao acesso de veículos em edificações, referentes às calçadas no município de Maringá. A calçada com quatro metros, composta pela faixa de serviço, faixa livre ou passeio com um metro e cinquenta centímetros e faixa de acesso; calçada com cinco metros, sendo composta pela faixa de serviço, faixa livre ou passeio com dois metros e cinquenta centímetros e faixa de acesso; calçada com seis metros e cinquenta centímetros, sendo composta pela faixa de serviço, faixa de ciclovia, faixa livre ou passeio com dois metros e cinquenta centímetros e faixa de acesso.

Em segunda discussão, projeto dos vereadores Alex Chaves (PHS) e Onivaldo Barris (PHS) acrescentando o artigo 2.º-A à lei 10.133/2015 que institui a Semana de Apoio às Pessoas com Doenças Raras e a seus familiares no município de Maringá. Fica instituído o dia 28 de fevereiro como o Dia Municipal de Atenção às Doenças Raras. Fica instituída a Semana Municipal de Atenção às Doenças Raras a ser realizada, anualmente, na última semana do mês de fevereiro.

Em segunda discussão, projeto dos vereadores Alex Chaves (PHS), Onivaldo Barris Barris (PHS) e Jean Marques (PV) dispondo sobre o atendimento prioritário aos portadores de doenças raras, estabelecendo diretrizes para a promoção da educação para as doenças raras e genéticas no âmbito do município de Maringá. As pessoas portadoras de doenças raras, com mobilidade reduzida, no âmbito do município, terão para si estendidos os direitos elencados na legislação vigente que dispõe sobre o atendimento prioritário. Fica instituindo o ultimo dia do mês de fevereiro como o Dia Municipal de Atenção às Doenças Raras.

Em segunda discussão, projeto de lei complementar 1.758/2018, do vereador Jean Marques (PV), instituindo o tratamento diferenciado e favorecido a ser dispensado às microempresas e às empresas de pequeno porte no âmbito do Município, em conformidade com as normas gerais previstas no Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte instituído pela lei complementar 123, de 14 de dezembro de 2006, e suas alterações. Isto equivale, por exemplo, à concessão de benefícios fiscais municipais; preferência nas aquisições de bens e serviços pelo Poder Público; incentivo à geração de empregos; incentivo à formalização de empreendimentos; incentivo à inovação e ao associativismo; abertura e fechamento de empresas.

Em segunda discussão, projeto da Mesa Executiva alterando a lei 9.863/2014 que dispõe sobre a gravação em áudio e vídeo das sessões de licitações públicas realizadas nos Poderes Executivo e Legislativo do Município de Maringá. O objetivo é aprimorar o processo com respeito à legislação federal e municipal que tratam do assunto. Excepcionalmente, nas licitações destinadas à contratação de serviços de publicidade prestados por intermédio de agências de propaganda, a primeira sessão pública (destinada ao recebimento e abertura dos invólucros com as propostas técnicas e de preços) não poderá ser transmitida ao vivo. A referida sessão será gravada e disponibilizada aos interessados, via internet, somente após a análise dos Planos de Comunicação Publicitária efetuada pela Subcomissão Técnica que atua nas licitações realizadas para a contratação dos serviços em questão. A finalidade é preservar o sigilo da autoria das propostas, nos termos do artigo 11 da lei federal 12.232/2010,e/ou outra norma que vier a sucedê-la ou complementá-la.

Em terceira discussão, projeto dos vereadores Alex Chaves (PHS) e Carlos Mariucci(PT) instituindo o Projeto Vida Gerando Vidas, cria a Central Municipal de Captação e Doação de Órgãos, Tecidos e Medula Óssea.

Também serão votados 14 requerimentos de informação.

terça-feira, 11 de dezembro

Bom dia, é o seguinte Pessoal: Precisamos de muita fé para não desistir, força para suportar as dificuldades e foco para atingir todos os nossos objetivos, doa a quem doer!
Bom dia!