Justiça manda soltar executivos presos em esquema que controlava preço de combustível

A Justiça Criminal de Curitiba mandou soltar nesta sexta-feira os oito funcionários presos na Operação Margem Controlada. Eles foram presos na terça-feira suspeitos de envolvimento em um esquema criminoso de controle do preço dos combustíveis em postos de Curitiba. A operação envolveu as três maiores distribuidoras de combustíveis do país Petrobras Distribuidora, a Raízen (Shell Brasil) e a Ipiranga, que, juntas, detêm 70% do mercado curitibano. Conforme as investigações da Divisão de Combate à Corrupção, da Polícia Civil, as empresas controlavam de forma indevida e criminosa o preço final dos combustíveis nas bombas dos postos de gasolina com bandeira das distribuidoras.