dúvida cruel

A justificativa do ministro Sergio Moro para os 5 dias de licença na próxima semana é que seria para “tratar de assuntos particulares”, mas há quem duvide.