De Mário Hossokawa para o diretor do Procon, Geison Ferdinandi:
“O que não dá para entender em Maringá é o preço dos combustíveis: Quando um sobe, todo mundo sobe e fica igual. Quando um abaixa, todo mundio abaixa e fica igual. O que é isso?”