mudança de foco

O mercado publicitário precisa se conscientizar. O filé do momento é a Internet. A prova, infelizmente, é o constante fechamento de jornais e revistas. Na última sexta-feira foi a vez do Jornal Metro Maringá, após 3 anos na cidade.

abuso sobre abuso

Já que da Sanepar tudo se espera não causa nenhum espanto a empresa anunciar que tomará providências para restabelecer seu direito ao reajuste de 12,13% na tarifa de água e esgoto, após a decisão do Tribunal de Contas suspendendo o mesmo.

salário atrasado

É grave a revelação e a administração precisa esclarecer.
Foi feita pelo vereador Odair Fogueteiro. Uma das empresas responsáveis pela construção do Hospital da Criança de Maringá estaria pagando atrasado (ou deixado de pagar) o salário de seus funcionários.

pauta

É hora de ver o que de interessante os vereadores vão votar
(ou não) na sessão desta terça-feira, na Câmara de Maringá, que tem, como sempre, o comando de Mário Hossokawa. Ao todo são 8 projetos de lei e 16 requerimentos de informação.

Um dos projetos, em primeira discussão, é de autoria do vereador Jean Marques. O Projeto de Lei Complementar 1.643/2017 revoga o inciso V do artigo 35 da Lei Complementar 567/2005, que institui o Código de Saúde Municipal, que dispõe sobre a organização, regulamentação, fiscalização e controle das ações dos serviços de saúde pelo município de Maringá.

Em segunda discussão estarão três projetos entre eles está um assinado pelos vereadores Carlos Mariucci, Sidnei Telles e Flávio Mantovani, alterando o parágrafo 2º do artigo 7º da lei 7.406/2006 que dispõe sobre a política municipal de atendimento aos direitos da criança e do adolescente.

Em terceira discussão também serão votados três projetos, sendo o Estatuto da Guarda Municipal um dos mais relevantes nas últimas sessões.

terça-feira, 14 de maio

Olá Pessoal!
Uma terça-feira, com jeitinho de segunda, cheia luzes a todos!
Bom retorno ao batente!

entregando o ouro

Deu muito na cara né, o Bolsonaro dizer que se comprometeu a indicar o Moro para uma vaga no STF. O problema é saber que é que digo pras criancinhas lá em casa?

no aguardo

Se ninguém amarrar até o final do mês será votado o fim
da escandalosa aposentadoria de ex-governadores e viúvas
de ex-governadores do Paraná.
Seja qual for o resultado a gente tá aqui pra ‘dedar’.

segunda-feira, 13 de maio

Feriado é bom por causa disso. Sem despertador!
Bom dia Maringá, bom dia maringaenses pela festa em comemoração aos 72 anos da cidade!
Feliz feriado a todos!

cara de pau

Como pode um presidente da República viver de rompantes,
e quem sifu, claro, nosotros? Como a última do Bobonauro,
digo, Bolsonaro ao dizer que, ‘talvez na semana que vem
tenha um tsunami’.

saindo pelo ladrão

Avenida Brasil hoje. Um fervo só. Também pudera,
véspera do Dia das Mães.

Manifestantes cercam sede do governo do Paraná durante visita de Bolsonaro e Moro

Os deputados precisam saber e botar as barbas de molho.
Uma multidão de manifestantes portando faixas, cartazes e gritando palavras de ordem cercaram ontem o Palácio Iguaçu, onde estavam Moro e Bolsonaro, protestando contra a estúpida reforma da Previdência e o corte de verba das universidades (foto:Vanessa Fernandes/CBN Curitiba).

Tributo às mulheres pioneiras

Pessoal! Temos que agradecer e muito a professora Tania Tait por fazer justiça a uma, im-por-tan-tís-si-ma, personagem da história de Maringá e que infelizmente ainda não tem o reconhecimento que tanto merece.
Quem?
Você, mulher maravilhosa!

Leia:

Tive a imensa oportunidade e satisfação de realizar uma pesquisa com mulheres pioneiras. O ano era 1996 e não havia no município de Maringá a narrativa da história da formação da cidade sob o olhar das mulheres. O mito do pioneiro herói homem estava sedimentado e a partir desta constatação fomos em busca do olhar feminino sobre a construção de Maringá.

A pesquisa com o título: “As excluídas da história: o olhar feminino sobre a formação de Maringá”, está publicada no livro Maringá e o Norte do Paraná organizado pelos professores José Henrique Rollo e Reginaldo Benedito Dias, pela Eduem, em 1999.

Chamou a atenção, nas entrevistas com as mulheres, o amor e o carinho que as mulheres pioneiras entrevistadas sentem pela cidade como uma forma de pertencimento a uma cidade que viram crescer a partir da mata e se transformar em uma cidade com qualidade de vida reconhecida no país.

Maringá, finalmente, pode narrar a história das mulheres que para aqui se dirigiram ou foram trazidas por familiares, tiveram uma vida de dificuldades em uma terra agreste, criaram seus filhos em meio a jagunços e cobras, mas sobreviveram para contar sua história. Todas afirmam que amam a cidade e tem a construção de sua família junto com o crescimento de Maringá.

Assim, confirma-se que a história das mulheres ao ser narrada traz a tona a história do cotidiano e da presença das mulheres nos fatos históricos.

Alijadas do processo de tomada de decisão e de presença nos espaços de poder político, as mulheres na história de Maringá trazem a narrativa de sua presença marcada por fatos como a preocupação de criar os filhos em uma terra agreste e repleta de jagunços, a insegurança em relação ao futuro, a lavagem das roupas no rio, a moagem do café, a roupa empoeirada no varal, a passeata dos comunistas (sim, teve), os bailes no Hotel Bandeirantes, as brigas na cidade, entre outros elementos que nos conduzem ao modo de vida no início da cidade de Maringá.

Finalmente, as mulheres pioneiras são sempre lembradas, homenageadas como nomes de ruas, nomes de escola, em desfiles do aniversário da cidade e em pesquisas científicas sobre sua presença na formação da cidade.

Lembro muito emocionada quando a minha avó Marianna Spinelli Tait foi homenageada pela Secretaria da Mulher em desfile da cidade e tanto ela como a vó Angela foram homenageadas como nomes de ruas. Lembro da Dona Augusta Gravena me contando como era criar os filhos no sítio e na cidade, da Dona Lucia Vilella Pedras me falando dos livros que pediu ao pai quando veio para cá e do barro vermelho, da professora Odete Alcantara Rosa me mostrando suas fotos organizadas em albuns e me falando da vida na cidade, da vó Angela me contando que as mulheres que eram trazidas pelos maridos ou familiares sem nem saber o que encontrar, da vó Marianna me dizendo da poeira e da solidariedade entre as pessoas, entre tantas histórias.

Algumas das entrevistadas na pesquisa faleceram enquanto outras estão recolhidas aos seus lares, no entanto, suas contribuições para a história da cidade permanecem, completando dessa forma o cenário em que a cidade foi construída, com a visão das mulheres, seus anseios e angústias.

Nas entrevistas, muitas vezes eu me emocionava com elas, afinal elas abriram as portas de suas casas e de suas vidas e, puderam, finalmente, revelar o seu olhar sobre a construção da cidade. Dessa forma, as mulheres pioneiras se perpetuam na história da cidade que contribuíram para nascer, crescer e se tornar a cidade que é.

Confesso que concluo esse texto com os olhos lacrimejados pelas lembranças e pela alegria em ter conhecido essas mulheres e sua força, seus medos, sua esperança e seu amor pela cidade que construíram junto aos seus. Me sinto comprometida com elas e suas histórias.
Finalmente, me sinto feliz quando passeio pelas ruas da cidade de Maringá e encontro nomes de rua começando com “Pioneira…”.
Sorrio e penso: “elas merecem!!!”.

sábado, 11 de maio

Oláááá..! A culpa do meu atraso hoje é a cama.
Com a chegada frio ficou mais irresistível do que nunca.
Um ninho!
Um bom dia e um grande final de semana a todas e todos!

expectativa

Se o deputado Ricardo Barros pudesse me atender nós iríamos saber o que ele pensa do nome do novo Terminal ser, Said Ferreira.

na praça a 5ª edicão do vê 1 café

Gente fina é outra coisa… (brincadeira), saiu a 5ª edição do Vê 1 Café, onde eu, orgulhosamente, participo opinando sobre os principais projetos (pensados ou não) para Maringá.
Gratuito, o Vê 1 Café, editado pelo competente jornalista Luiz Fernando Cardoso, é encontrado em mais de 60 panificadoras, cafeterias e lojas de conveniência de Maringá.

ilustre aniversariante

Maringá, Maringááááá…
Volta aqui pro meu sertão…
Pra de novo o coração…
De um caboclo a ssosegá.

Parabéns, City! 72 anos!!!

sexta-feira, 10 de maio

Olá Pessoal… ! O bom é que todo dia temos novos desafios e isso nos mantém sempre de pé, ativos, acreditando sempre no poder da mudança, da transformação. Não é?
Bom dia!

o povo quer saber

O Ratinho vai ter que se explicar.
Será nos dias 15, 16 e 17 quando estará na Expoingá.

Vai ter que dizer, porque está com a Sanepar no assombroso reajuste da água?
Cadê o dinheiro do Hospital da Criança que a Cida diz que deixou?
E o drama vivido pelo LEPAC diante do contingenciamento dos 30% de recursos?

É se preparar porque o patrão somos nós.

tribunal de contas quer barrar reajuste da água

Pessoal, ganhamos um precioso parceiro na luta contra o descomunal reajuste na tarifa da água. É o Tribunal de Contas, que está estudando um meio para barrar a ousadia.

temer na cela

Já molhei dúzias de lenços hoje…

O Temer se apresentou.

Está indo para a cela.

Tão bonzinho!

Um santo!

encrenca

Agora que o Ricardo dá a luz. O novo Terminal Urbano de Maringá deverá se chamar: Terminal Urbano Intermodal Prefeito Said Ferreira.

O projeto do Executivo já foi encaminhado para a Câmara.

Já tô até vendo o tamanho da encrenca.

STF decide que não se pode impedir atuação de motoristas de uber

Agora é que não vai faltar mais motorista de UBER. O STF decidiu que ninguém pode impedir o trabalho deles. Em canto algum do país.

Que me perdoe quem trabalha com táxi. O UBER é muito mais barato, pontual e veículos quase zerados.

Do jeito que a galera gosta.

coelho neste mato

É muito estranho a MegaSena ficar acumulada por tanto tempo.
14 vezes consecutivas. Não se assustem se quando sair,
for para Brasília.

pá pá pá pá pá

Não sei que arma de fogo comprar. Se um trezoitão ou um fuzil de alto alcance mira vermelha 500.

sanepar tem que se explicar

É preciso sim chamar a Sanepar nos tentos, porque numa única cacetada reajustar em 12,13% a tarifa da água é gozar na cara do esfolado usuário.

Por isso, a torcida é para que seja aprovado hoje na Câmara de Maringá o requerimento do vereador Odair Fogueteiro que cria uma Comissão Especial para fazer empresa a se explicar.

pauta

Tcham Tcham Tcham Tcham !!!!!
Projeto obriga exames para homens durante a gravidez da parceira… A manchete parece assustadora, mas não é nada disso. É só para dizer que um dos projetos que entram em primeira discussão na sessão desta quinta, na Câmara de Maringá, de autoria do vereador Dr. Jamal é sobre o conjunto de exames preventivos destinados aos homens durante o pré-natal da parceira gestante.

Conforme o projeto, de os órgãos responsáveis pela realização de exames pré-natais no município deverão oferecer aos parceiros das gestantes um conjunto de exames para o diagnóstico preventivo e o tratamento de doenças que podem afetar a saúde da mulher e, por consequência, a saúde do bebê.

Dentre os exames a serem oferecidos, deverá haver, no mínimo, sorologia para hepatite B e C, HIV e sífilis; exames de sangue para detectar a presença ou não de diabetes e os níveis de colesterol; e medição da pressão arterial.

Vai para a segunda discussão o Projeto de Lei Complementar 1.810/2019, dispondo sobre o Estatuto da Guarda Municipal de Maringá e dando outras providências. Na sessão de terça-feira (7), a aprovação do estatuto em primeira discussão foi amplamente aplaudida por agentes da Guarda Municipal e da Guarda Patrimonial que estiveram presentes no plenário.

Envolvendo a categoria, dois requerimentos de informação também serão votados durante a sessão desta quinta-feira. Um deles é de autoria do vereador Dr. Jamal, que solicita informações sobre quantos servidores ocupantes do cargo de Guarda Municipal e de Guarda Patrimonial existem no quadro de funcionários do município e em quantas entidades os Guardas Patrimoniais atuam.

Já o requerimento do vereador Jean Marques solicita ao prefeito se há possibilidade de qualificar os Guardas Municipais ofertando curso de primeiros socorros.

Na pauta do cerimonial, o vereador Chico Caiana homenageia o Ministério Motociclista – AMM Brasil com entrega de Brasão e Mérito Comunitário.

quinta-feira, 9 de maio

Oláááá…! Após aquele costumeiro e delicioso cafezinho, hummmm… me sinto preparado para mais um dia, mesmo sabendo que muitas cacetadas ou elogios virão, mas, não tem problema. Sei que a minha parte estou fazendo.
Bom dia!

economia na reforma da câmara

É por isso que eu sempre destaco o trabalho do Presidente
da Câmara de Maringá, Mário Hossokawa.
Na reforma da Câmara, ele economizou cerca de R$ 3 milhões.

Ônibus elétrico da TCCC estará exposto na expoingá para visitação pública

Durante a Exopoingá, que começa nesta quinta, todos vão poder conhecer a grande novidade que é o ônibus elétrico da TCCC.
Ele estará exposto para visitação pública.
Aproveite e bom divertimento!

providência

Não se combate o mosquito da Dengue só por release.
Tem que haver campanha nos meios de comunicação.
Forte e intensa. Se não, o povo não se toca. Não liga,
e mais vidas serão perdidas. Neste ano Maringá perdeu duas.